Celina Leão mostra o empoderamento feminino às advogadas de Taguatinga

A deputada Celina Leão teve um encontro especial, na noite de terça-feira (15), na Subseção da OAB de Taguatinga. Ela participou de uma série de palestras promovida pela entidade em parceria com a Comissão da Mulher Advogada de Taguatinga, pelo Mês da Mulher.

O tema abordado pela presidente da CLDF foi sobre ‘O empoderamento feminino e a igualdade de gênero’. Celina falou de estatísticas em relação à mulher que apontam que aumentou o número de mulheres no mercado de trabalho. Entretanto, uma avaliação negativa revela a falta de delegacias da mulher em diversas cidades. Segundo ela, hoje, apenas 10% dos municípios têm delegacias da mulher. Além disso, a violência nas escolas e a falta de creches públicas crescem. “O número é assustador: uma em cada cinco mulheres foi vítima de estupro, uma violência de gênero. Falta muita coisa para melhorar”, ressaltou.

A deputada fez uma avaliação ampla da situação e lembrou que foi presidente da Comissão de Direitos Humanos da CLDF. “Nessa ocasião observei o abandono especialmente das mulheres presidiárias. Faltava tudo para elas. Naquela época, por exemplo, faltava até absorvente higiênico. Quem tinha família, recebia esse tipo de material de uso pessoal, quem não tinha ficava sem. E mais: a gente constatou que no presídio masculino há fila de mulheres para visitar os homens, enquanto que as mulheres ficam abandonadas. Nem todas recebem visitas”, registrou Celina.

Após a palestra, Celina foi sabatinada pelos presentes para falar sobre o trabalho legislativo, na qual revelou sua opinião sobre temas diversos e até falou sobre a viagem que fez aos Estados Unidos. “A viagem foi proveitosa, especialmente, porque além de ter o privilégio de tomar café com o presidente norte-americano Barack Obama, tive oportunidade de conversar com o Secretário de Turismo de Washington, que me falou que todo aluno americano conhece os museus da sua cidade. Com isso trouxe muitas ideias para Brasília”, comentou a parlamentar.

A deputada também destacou sua visita ao presídio no Colorado, o qual trabalha com recursos próprios, gerados pelos presos. “Para vocês terem ideia, ele rende por ano 24 milhões de dólares”, apontou.

Ao falar das dificuldades que os políticos nos dias de hoje, Celina garante que são muitas, e contou porque não desistiu. “São pequenos detalhes que me fazem ir em frente. Um deles é a responsabilidade que tenho com o povo de Brasília. Mas quando penso em desistir pergunto a Deus o que fazer, e Ele responde. Daí, sigo em frente que dá certo”, atestou.

A palestra foi acompanhada pelo presidente da OAB local, Lairson Bueno, e da vice-presidente Andressa Pelissari, assim como da presidente da Comissão da Mulher Advogada de Taguatinga, Valéria Guimarães, e de outras advogadas como Marcela Furst, Karolyne Guimarães e Kauna Kassen.

ASCOM da Deputada Celina Leão

Deixe uma resposta